Pide a Bill Gates que non colabore coa tortura aos palestinos

A asociación pro-presos palestinos, Addamer e o Comité Palestino de BDS, solicitan apoios na súa campaña para lograr que Bill Gates retire os seus investimentos en laempresa de seguridade G4S.

A Fundación Bill e Melinda Gates posúen accións desta empresa por valor de 174 millóns de dólares. G4S está comerciando co estado sionista, instalando e desenvolvendo servizos de seguridade aos cárceres israelís, que violan a Convención de Xenebra ao transferir detennidos ao territorio ocupante.

Entre os detidos palestinos se ecuentran centos de nenos menores de catorce anos, que son en moitas ocasións torturados e obrigados a asinar confesións nun idioma (hebreo), que non coñecen.
Baixo a lei militar israelí, os palestinos poden ser interrogados durante 90 días e o acceso a un avogado pódeselles negar durante os primeiros 60 días. Desde 1967, 73 palestinos morreron durante os interrogatorios israelís, o último foi Arafat Jaradat, torturado até a morte durante un interrogatorio supervisado por G4S en febreiro de 2013.

Podedes unirvos á solicitude na páxina de Addameer.

Anonymous informa de acción contra Israel

Anonymous España ven de anunciar un boicot cibernético contra Israel debido aos abusos dos dereitos humanos por parte do estado sionista.

 

Carta aberta ao soldado X

Yusef Abu Aker Shawamreh

Carta aberta ao soldado X do 77 corpo de batallón blindado que asasinou a un mozo chamado Yusef Abu Aker Shawamreh o mércores pasado

Por Amira Hass para Haretz

Cando o pasado venres pola noite estabas na cea familiar, dixécheslles que fuches ti e gañaches a aprobación do teu pai e a túa nai?. Ou che prendiches ao teu arroz e comiches o teu bistec en silencio?. Preguntáronche os teus comandantes como a bala mortal que disparaches deu directa e precisamente na cadeira de Yusef?. Estabas a apuntar ás pernas e fallaches?. Apuntabas ao aire e erraches?. Chegaron á conclusión os teus comandantes de que necesitas un curso de actualización no campo de tiro?. Read more

Israel perde oito mil millóns de dólares e os partidos árabes únense ao boicot

Fonte: www.middleeastmonitor.com

Moustapha Barghouti falando con Jhon Kerry

Mustafa Barghouti , secretario xeral do movemento Iniciativa Nacional Palestina , estimou que Israel incorreu en perdas de ao redor de oito mil millóns de dólares debido á campaña de boicot contra os asentamentos ilegais , o que equivale ao 20 por cento do seu PIB.

En canto aos últimos esforzos palestinos para continuar coa expansión do boicot , Barghouti revelou que se chegou a un acordo con 13 partidos árabes democráticos para formar comités de boicot no mundo árabe . Read more

Apelam ao corte dos negócios com a colonização israelita

Fonte: Esculca

Parlamento europeo

Três dezenas de deputados e deputadas do Parlamento Europeu apelam aos serviços responsáveis pela política externa da União Europeia para desencorajarem as relações de empresários europeus com empresas e instituições israelitas que reforçam e tiram proveito da colonização dos territórios palestinianos. Recordam que cabe aos governos alertar às empresas dos riscos.

Os eurodeputados, denunciam que “os negócios privados europeus desempenham um papel fundamental ao financiar, facilitar e apoiar as violações das leis internacionais ligadas à construção e expansão de colonatos nos territórios palestinianos ocupados, incluindo Jerusalém Leste. Entre as actividades que contribuem para o apoio à colonização os eurodeputados enumeram o abastecimento de produtos e serviços que facilitam a existência de colonatos ilegais, a importação e comercialização de bens e produtos produzidos por entidades que trabalham nos colonatos ilegais e o investimento em empresas e projectos dos colonatos. Read more

Por quê apoio o boicote cultural a Israel

O aclamado cineasta Ken Loach fala a Frank Barat pra o New Internationalist Magazine sobre a Palestina, a política e por quê quer continuar a dizer as coisas claras.

Ken Loach

- Você poderia explicar como você veio a saber da luta pelos direitos palestinos e por isso comprometidos com ela?

- Tudo começou há alguns anos atrás, quando me preparava para dirigir a montagem de uma peça chamada “Perdição” (1). Evocava o sionismo na Segunda Guerra Mundial e do acordo que fizeram alguns sionistas com os nazistas. Lança uma nova luz sobre a criação do Estado de Israel e as políticas sionistas. Naquele momento eu percebi que a fundação de Israel foi baseada em um crime contra os palestinos, e os anos reforçaram essa convicção. Desde então, eles cometeram novos crimes. A opressão dos palestinos que perderam suas terras e cujas vidas diárias foram interrompidos pela ocupação, vivendo em um permanente estado de depressão, que continua até hoje, é algo que temos de enfrentar. Read more

Israel incumpre a Convención sobre o Estatuto de Refuxiados

Fonte: www.esculca.net

Refuxiados reclamando os seus dereitos en Tel Avive

Israel trata de deportar case 55.000 demandantes de asilo a Uganda, un país de tránsito onde corren o risco de ser expulsados aos países de orixe, segundo afirman diferentes organización de dereitos humanos israelis que denunciaron o Executivo de Benjamin Netanyahu por incumprir a Convención sobre o Estatuto dos Refuxiados (1951), da que o estado sionista é país signatario. Read more